Avançar para o conteúdo principal

Batidos? Sim obrigado!

    Olá a todos,

    Batidos feitos com os ingredientes certos nas quantidades certas, para além de saborosos são grandes aliados para quem quer ter uma alimentação rica e saudável. São fáceis de preparar e podem ser utilizados como pequeno almoço, lanche, seia e, em casos pontuais, mesmo como almoço ou jantar. Existem dezenas de ingredientes que podem ser utilizados nos batidos (um dia deste vou partilhar algumas receitas de batidos que costumo fazer) tais como morangos, banana, leite, aveia, proteína whey, manteiga de amendoim, gengibre, cacau, azeite (com os restantes ingredientes nem se sente o sabor e é uma excelente forma de adicionar gorduras boas aos batidos), coco ralado e muitos outros que a nossa imaginação possa ditar.
    
    Era meu costume fazer batidos utilizando um recipiente e uma varinha mágica mas o resultado nem sempre era o melhor porque não ficavam com uma textura muito suava e pontualmente encontrava alguns ingredientes mal moídos. No Natal passado os meus sogros ofereceram-me uma máquina própria para fazer batidos (na foto abaixo) que tenho utilizado quase que diariamente. Tem um motor de 900 watts para que tudo fique efectivamente moído e o próprios recipientes onde é feito o batido servem de copo. Tem um recipiente de 750 ml e dois de 300 ml, duas lâminas distintas, uma para líquidos e uma para sólidos, por exemplo para fazer farinha de aveia ou moer frutos secos, uns adaptadores para colocar nos copos de modo a cobrir a rosca para se conseguir beber mais confortavelmente e duas tampas que permitem guardar os batidos para beber mais tarde (o melhor é beber logo de imediato mas pode guardar-se preferencialmente no frigorífico para beber mais tarde). 
    
    Para fazer um batido muito rapidamente basta escolher um copo (normalmente utilizo o maior), colocar todos os ingredientes, escolher a tampa com a lâmina levando em conta se vamos fazer um batido ou moer salgo sólido e seco, enroscar a tampa com a lâmina no copo, encaixar na máquina propriamente dita e depois é só moer. Por se tratar de um motor muito potente e que funciona a grande rotação, não convém que fique a funcionar por mais de 60 segundos seguidos, que é mais que suficiente para qualquer batido ou moagem. 
    
    A minha liquidificadora foi comprada no Lidl e é mesmo de uma das marcas deles (Silver Crest) mas podem também comprar em outras lojas como a Worten onde podem optar por um dos diversos modelos disponíveis a vários preços. Quem tiver uma boa varinha mágica, pode perfeitamente utilizá-la para fazer batidos, até porque algumas vêm mesmo com acessórios próprios para isso. 
    
    Este post foi apenas uma introdução para que possam ter todo o material a postos para as receitas s que aí vêm. Fiquem atentos.

    Não se esqueçam que é muito importante para este blog que partilhem com os vossos amigos!

    Saudações proteicas!



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Comprei uma SmartBand: prós e contras

Olá a todos,
    Durante os meus treinos de corrida já costumo utilizar uma aplicação de monitorização (Sports Tracker) que mede a distância por GPS, a velocidade média e instantânea e faz também uma estimativa da quantidade de calorias gastas entrando em linha de conta com o peso, idade e altura que definimos na aplicação. Para além disso, a aplicação também permite fazer a monitorização da frequência cardíaca desde que associada a uma banda cardíaca ligada ao Smartphone através de Bluetooth. 
   Por curiosidade e também para tentar fazer treinos mais produtivos pesquisei algumas alternativas para controlar a frequência cardíaca como relógios de desporto com e sem GPS integrado, bandas cardíacas Bluetooth para ligar ao Smartphone, Smart Watches e SmartBands tendo tirado as seguintes conclusões:
As bandas cardíacas com Bluetooth são o equipamento mais preciso para medir a frequência cardíaca durante o treino mas como têm que se colocar à volta do peito considero-as um pouco descon…

Um update da minha vida!

Olá família proteica!

Não fiquem assustados porque não é nenhuma alma penada que está a escrever este post. Embora não dê notícias há algum tempo, ainda não faleci e encontro-me de boa saúde.

É só pedir!
Para quem não sabe, regressei à minha terra natal (Mangualde) no final de 2017, após 11 anos a morar em Lisboa, onde me licenciei em Medicina Nuclear e trabalhei na área da Banca durante cerca de 5 anos.

Para quem tem curiosidade em perceber melhor esta mudança repentina basta ler o post no link.

Se mudar pequenas coisas já custa, mudar completamente de vida custa ainda mais, mesmo que seja para melhor.

Sempre tive o sonho que criar o meu próprio emprego e poder um dia dar emprego a outras pessoas mas era uma ideia que estava apenas na minha cabeça de forma muito pouco concreta.

Assim que regressei comecei a procurar emprego aqui na zona de Mangualde, Viseu e arredores sempre com a ideia de que não voltaria a trabalhar em algo que me fizesse mal como me fez trabalhar durante 5 anos em …

Era uma vez uma parceira de treino chamada gripe

Olá a todos,

Sei que já há algum tempo que não dou notícias nem aqui nem na página do facebook e só tenho dado sinal de vida no Instagram.
Para além disso era suposto este post ser a continuação da série "Treinar em casa" com vídeos incluídos, mas parece que desta vez não foi a gripe que apanhou Rafael Gomes mas sim o contrário. 
Estive uns dias com febre, tosse, mal-estar geral e como tenho alguns problemas respiratórios, embora já não tenha febre, continuo com uma tosse bastante irritativa. Moral da história: há uma semana que não treino...
Se há alguma vantagem em estar doente é que se acaba por perder algum peso porque embora no meu caso não tenha perdido o apetite, perdi completamente o paladar, o que me tem tirado completamente o prazer de comer
Relativamente ao treino, eu tenho por hábito fazer duas ou três pausas por ano de cerca de uma semana porque sinto que é importante para a minha evolução, principalmente porque me permite recuperar o Sistema Nervoso Central q…