Avançar para o conteúdo principal

Boa hidratação para um rendimento de eleição!

    Olá a todos,

    Cerca de 60% do nosso corpo é água (vinho ou cerveja em algumas pessoas). Só para terem uma ideia, uma pessoa que pese 70 kg tem no seu corpo aproximadamente 46 litros de água! Já o sangue é composto por 95% de água.

    Pensando nestes factos facilmente se percebe a importância da hidratação e as consequências que uma hidratação insuficiente nos pode trazer.

    Como já é típico não vou entrar em grandes pormenores técnicos a que todos temos acesso, mas sim partilhar a minha experiência no que diz respeito à hidratação e ás suas influências no nosso rendimento muscular.

    Normalmente costumo fazer treinos mais curtos e muito intensos e nestes, mesmo que a hidratação não esteja a 100%, não costumo notar grandes quebras no rendimento. No entanto em treinos de corrida que embora não tão intensos são muito mais longos e principalmente em dias de calor, a desidratação faz-se sentir.

    Quando se fica desidratado o nosso corpo fica em desequilíbrio. O sangue fica menos fluido e isto dificulta a vida ao nosso coração que tem mais dificuldade em bombeá-lo para os músculos. As trocas gasosas também se tornam mais difíceis e a quantidade de oxigénio que chega aos músculos começa a ser insuficiente para que eles mantenham o seu rendimento. No meio disto tudo podem também aparecer as chamadas dores de burro devido a uma má irrigação sanguínea do fígado (lado direito) e do baço (lado esquerdo). Isto não mata mas mói!

    Posto isto resta-nos manter uma boa hidratação bebendo muita água, leite, chás e infusões, sumos de frutas naturais e sem adição de açúcar e comendo frutas ricas em água como a melancia e sopas. Vão notar as diferenças!

    Por vezes, durante uma corrida podemos perder 1-2 kg de peso corporal que se deve em grande parte à perda de água (correr emagrece mas não tão rápido), por isso é de extrema importância fazer uma boa hidratação a seguir. Para facilitar essa hidratação e compensar também a perda de sais minerais pode optar-se por bebidas isotónicas que têm na sua composição sais minerais e um leve teor em açúcar que favorece a absorção da água.

   Aquilo que faço muitas vezes depois de uma corrida é espremer 3 laranjas e acrescentar 1 litro de água fresca. Para aumentar os efeitos hidratantes desta bebida podem acrescentar também uma colher de café de sal de cozinha e uma colher de café de bicarbonato de sódio (não costumo fazer porque o sabor não fica grande coisa). Já cheguei a optar também pela limonada como é mais ácida não me cai muito bem com o estômago vazio depois de um treino.

    Já sabem que estou disponível para responder às vossas questões e ler as vossas sugestões.

    Saudações proteicas!





   

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Comprei uma SmartBand: prós e contras

Olá a todos,
    Durante os meus treinos de corrida já costumo utilizar uma aplicação de monitorização (Sports Tracker) que mede a distância por GPS, a velocidade média e instantânea e faz também uma estimativa da quantidade de calorias gastas entrando em linha de conta com o peso, idade e altura que definimos na aplicação. Para além disso, a aplicação também permite fazer a monitorização da frequência cardíaca desde que associada a uma banda cardíaca ligada ao Smartphone através de Bluetooth. 
   Por curiosidade e também para tentar fazer treinos mais produtivos pesquisei algumas alternativas para controlar a frequência cardíaca como relógios de desporto com e sem GPS integrado, bandas cardíacas Bluetooth para ligar ao Smartphone, Smart Watches e SmartBands tendo tirado as seguintes conclusões:
As bandas cardíacas com Bluetooth são o equipamento mais preciso para medir a frequência cardíaca durante o treino mas como têm que se colocar à volta do peito considero-as um pouco descon…

Um update da minha vida!

Olá família proteica!

Não fiquem assustados porque não é nenhuma alma penada que está a escrever este post. Embora não dê notícias há algum tempo, ainda não faleci e encontro-me de boa saúde.

É só pedir!
Para quem não sabe, regressei à minha terra natal (Mangualde) no final de 2017, após 11 anos a morar em Lisboa, onde me licenciei em Medicina Nuclear e trabalhei na área da Banca durante cerca de 5 anos.

Para quem tem curiosidade em perceber melhor esta mudança repentina basta ler o post no link.

Se mudar pequenas coisas já custa, mudar completamente de vida custa ainda mais, mesmo que seja para melhor.

Sempre tive o sonho que criar o meu próprio emprego e poder um dia dar emprego a outras pessoas mas era uma ideia que estava apenas na minha cabeça de forma muito pouco concreta.

Assim que regressei comecei a procurar emprego aqui na zona de Mangualde, Viseu e arredores sempre com a ideia de que não voltaria a trabalhar em algo que me fizesse mal como me fez trabalhar durante 5 anos em …

Era uma vez uma parceira de treino chamada gripe

Olá a todos,

Sei que já há algum tempo que não dou notícias nem aqui nem na página do facebook e só tenho dado sinal de vida no Instagram.
Para além disso era suposto este post ser a continuação da série "Treinar em casa" com vídeos incluídos, mas parece que desta vez não foi a gripe que apanhou Rafael Gomes mas sim o contrário. 
Estive uns dias com febre, tosse, mal-estar geral e como tenho alguns problemas respiratórios, embora já não tenha febre, continuo com uma tosse bastante irritativa. Moral da história: há uma semana que não treino...
Se há alguma vantagem em estar doente é que se acaba por perder algum peso porque embora no meu caso não tenha perdido o apetite, perdi completamente o paladar, o que me tem tirado completamente o prazer de comer
Relativamente ao treino, eu tenho por hábito fazer duas ou três pausas por ano de cerca de uma semana porque sinto que é importante para a minha evolução, principalmente porque me permite recuperar o Sistema Nervoso Central q…