Avançar para o conteúdo principal

Mais uma receita que experimentei hoje: ceviche de salmão

    Olá a todos,

    Adoro cozinhar e como já há algum tempo que não trazia nenhuma receita aqui para o blog, decidi fazer uma espécie de ceviche de salmão para o almoço e deixar-vos aqui a receita.

    Confesso que este que fiz ficou muito bom (como sería de esperar) mas com pouca substância. É sem dúvida um boa alternativa de refeição para os dias quentes de Verão. Podem sempre utilizar a vossa imaginação para tornar este prato mais substancial ou comer um cozido à portuguesa a seguir. 

    Ingredientes:

    - Lombo de salmão, postas de salmão ou um salmão inteiro (aqui só vai variar o grau de dificuldade para o cortar em pequenos cubos e deixá-lo sem espinhas);

    - Alface;

    - Pimento vermelho;

    - Maçã golden;

    - Sal e pimenta a gosto,

    - Limão ou lima (eu não tinha pelo que experimentei com vinagre balsâmico).

    Preparação:

    A preparação deste prato é muito simples. Basta cortar o salmão em pequenos cubos e colocar numa taça (se não tiverem há muitas no museu do Sporting). Depois basta fazer o mesmo com a maçã e com o pimento. Não digo para cortarem a alface em cubos porque aumenta muito o grau de dificuldade desta receita pelo que a podem cortar um bocado mais grossa do que caldo verde. Mistura-se tudo, tempera-se com sal, pimenta e sumo de limão ou lima e deixa-se marinar durante cerca de uma hora de preferência no frigorífico porque está calor. 

    Um ingrediente importante no ceviche é a cebola mas como não sou grande fã não pus mas fica ao vosso critério. 

    Espero que se divirtam a fazer esta receita e que gostem. Partilhem com os vossos amigos e deixem as vossas sugestões aqui nos comentários ou na página do facebook do Blog Rico em Proteína.

Saudações proteicas.
















   

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Comprei uma SmartBand: prós e contras

Olá a todos,
    Durante os meus treinos de corrida já costumo utilizar uma aplicação de monitorização (Sports Tracker) que mede a distância por GPS, a velocidade média e instantânea e faz também uma estimativa da quantidade de calorias gastas entrando em linha de conta com o peso, idade e altura que definimos na aplicação. Para além disso, a aplicação também permite fazer a monitorização da frequência cardíaca desde que associada a uma banda cardíaca ligada ao Smartphone através de Bluetooth. 
   Por curiosidade e também para tentar fazer treinos mais produtivos pesquisei algumas alternativas para controlar a frequência cardíaca como relógios de desporto com e sem GPS integrado, bandas cardíacas Bluetooth para ligar ao Smartphone, Smart Watches e SmartBands tendo tirado as seguintes conclusões:
As bandas cardíacas com Bluetooth são o equipamento mais preciso para medir a frequência cardíaca durante o treino mas como têm que se colocar à volta do peito considero-as um pouco descon…

Um update da minha vida!

Olá família proteica!

Não fiquem assustados porque não é nenhuma alma penada que está a escrever este post. Embora não dê notícias há algum tempo, ainda não faleci e encontro-me de boa saúde.

É só pedir!
Para quem não sabe, regressei à minha terra natal (Mangualde) no final de 2017, após 11 anos a morar em Lisboa, onde me licenciei em Medicina Nuclear e trabalhei na área da Banca durante cerca de 5 anos.

Para quem tem curiosidade em perceber melhor esta mudança repentina basta ler o post no link.

Se mudar pequenas coisas já custa, mudar completamente de vida custa ainda mais, mesmo que seja para melhor.

Sempre tive o sonho que criar o meu próprio emprego e poder um dia dar emprego a outras pessoas mas era uma ideia que estava apenas na minha cabeça de forma muito pouco concreta.

Assim que regressei comecei a procurar emprego aqui na zona de Mangualde, Viseu e arredores sempre com a ideia de que não voltaria a trabalhar em algo que me fizesse mal como me fez trabalhar durante 5 anos em …

Era uma vez uma parceira de treino chamada gripe

Olá a todos,

Sei que já há algum tempo que não dou notícias nem aqui nem na página do facebook e só tenho dado sinal de vida no Instagram.
Para além disso era suposto este post ser a continuação da série "Treinar em casa" com vídeos incluídos, mas parece que desta vez não foi a gripe que apanhou Rafael Gomes mas sim o contrário. 
Estive uns dias com febre, tosse, mal-estar geral e como tenho alguns problemas respiratórios, embora já não tenha febre, continuo com uma tosse bastante irritativa. Moral da história: há uma semana que não treino...
Se há alguma vantagem em estar doente é que se acaba por perder algum peso porque embora no meu caso não tenha perdido o apetite, perdi completamente o paladar, o que me tem tirado completamente o prazer de comer
Relativamente ao treino, eu tenho por hábito fazer duas ou três pausas por ano de cerca de uma semana porque sinto que é importante para a minha evolução, principalmente porque me permite recuperar o Sistema Nervoso Central q…