Avançar para o conteúdo principal

A felicidade é uma montanha que temos que subir a pé

    Olá proteicos,

    Este mês, no dia 17, o Blog Rico em Proteína irá festejar o seu primeiro aniversário por isso estejam atentos à página do Facebook porque em breve vai haver novidades!

    Se a vida é feita de altos e baixos, a minha afundou completamente em 2017.

    Para quem via de fora, parecia tudo perfeito, eu próprio tentava convencer-me de que era tudo perfeito mas sentia-me cada vez mais deslocado e a perder a minha identidade.

    Tentava adaptar-me aos outros, tentava adaptar-me ao meu trabalho, tentava adaptar-me ao sítio onde vivia, era cada vez mais exigente comigo próprio e menos exigente com quem me rodeava porque pensava que o problema era eu e que por isso, tinha que o resolver sozinho.

    Para juntar a tudo isto, no final de 2016 perdi duas das minhas principais referências de vida, os meus avós maternos. Mantive-me aparentemente forte para poder apoiar a minha família quando na verdade me sentia completamente devastado e sem saber o que fazer.

    No início de 2017 acabei por ceder e desliguei do mundo, estive sozinho com os meus pensamentos, afastei-me e deixei-me levar cada vez mais. 

    No meio de toda a escuridão houve um hábito que nunca deixei, o exercício físico e pude comprovar que de facto, a actividade física é o melhor antidepressivo que existe. 

    Foi então que, para aproveitar o tempo livre e aliviar os pensamentos dolorosos, decidi começar este blog que era um projecto que já tinha pensado há algum tempo mas que até aí nunca tinha passado à prática.

    Continuei sempre a treinar mesmo com todas as dificuldades que alguns medicamentos me causavam, escrevi alguns posts mas o que sentia não melhorava até que, depois de tanto pensar, percebi que tinha que me afastar do que me fazia mal e lutar pela minha felicidade.

    Quando algumas pessoas que me rodeavam começaram a perceber que eu tinha intenção de mudar e que essa mudança incluía afastar-me de algumas delas tudo piorou e fui ficando cada vez mais sozinho. Sei que este estar sozinho também foi muito responsabilidade minha porque na realidade eu precisava disso para tomar as minhas decisões, sem influência de ideias retrógadas e pensamentos antiquados que me tentavam empurrar novamente para o abismo.

    Toda esta fase trouxe-me muitas verdades, muita gente me desiludiu, eu também desiludi muitas pessoas que não aceitaram as minhas decisões, mas tinha percebido que o mais importante era a minha felicidade e que se queria ser feliz tinha que ser eu a lutar por isso.

    Foi então que a Catarina entrou na minha vida e conseguiu desbloquear o meu pessimismo e o meu pensamento complicado com a sua forma única de ver as coisas, o seu carinho, a sua determinação e o seu espírito de sacrifício. 

    A verdadeira mudança começou e começou como deve ser, a partir de dentro!

    Deixei o que me fazia mal e aproximei-me do que me faz bem. Infelizmente no meio disto tudo afastei-me de pessoas de quem gosto muito, mas uma mudança radical tem sempre algumas contrapartidas.

    No meio disto tudo sei que posso continuar a contar com quem sempre me apoiou incondicionalmente e tenho a certeza de que quem não o fez e gosta de mim vai ficar feliz com a minha felicidade e perceber que muitas atitudes que tiveram não foram corretas. 

    A verdade é que agora sinto-me onde pertenço, com quem pertenço e mesmo tendo perdido parte da minha independência (que espero muito em breve recuperar) sinto-me mais feliz do que nunca.

    Fica aqui a dica, se não se sentem bem e enquadrados com a vossa vida, mudem. Foquem-se em vocês, adoptem um estilo de vida saudável, leiam o Blog Rico em Proteína, aproximem-se do que vos faz bem e afastem-se do que vos faz mal.

    Aproveito para vos deixar o link do meu Instagram para quem quiser seguir e ficar a par de todas as novidades.

    Sejam muito felizes!

    Saudações proteicas.




 

 

Comentários

  1. Ora aqui está um post inspirador.
    Quem se afastou, é porque não era para estar na tua vida. A vida encarrega-se de fazer essa seleção! ;)
    Parabéns pelo espírito de superação.

    Claudia - Mulher XL
    www.mulherxl.pt

    ResponderEliminar
  2. Percebo perfeitamente o que escreveste. Também já tive que fazer uma limpeza e muitas pessoas não perceberam, outras criticaram, enfim, é bom que estas coisas acontecem ainda que nos custe!

    Ótima partilha :) Espero que sejas muito feliz e que não percas essa tua força *

    https://healthyfoodandme.wordpress.com/

    ResponderEliminar
  3. Também passei por uma fase má quando perdi o meu avô, o meu homem modelo, por isso identifico-me contigo nesse aspecto. Espero que 2018 seja um ano que te traga boas notícias e parabéns por encontrares a tua motivação!

    O meu blog: http://missdeblogger.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Ótima reflexao que nos faz refletir um pouco pois o mu donprecisa de pensar um pouco.
    www.robsondemorais. blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. Só encontramos a luz quando percorremos o túnel até ao fim!
    Ficar à porta e voltar à entrada sempre com medo de avançar não nos leva ao escuro, é verdade. Mas também não nos leva a lado algum!
    Danos colaterais, fazem parte do show. E, SHOW MUST GO ON!
    Boas caminhadas e descobertas ;)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Comprei uma SmartBand: prós e contras

Olá a todos,
    Durante os meus treinos de corrida já costumo utilizar uma aplicação de monitorização (Sports Tracker) que mede a distância por GPS, a velocidade média e instantânea e faz também uma estimativa da quantidade de calorias gastas entrando em linha de conta com o peso, idade e altura que definimos na aplicação. Para além disso, a aplicação também permite fazer a monitorização da frequência cardíaca desde que associada a uma banda cardíaca ligada ao Smartphone através de Bluetooth. 
   Por curiosidade e também para tentar fazer treinos mais produtivos pesquisei algumas alternativas para controlar a frequência cardíaca como relógios de desporto com e sem GPS integrado, bandas cardíacas Bluetooth para ligar ao Smartphone, Smart Watches e SmartBands tendo tirado as seguintes conclusões:
As bandas cardíacas com Bluetooth são o equipamento mais preciso para medir a frequência cardíaca durante o treino mas como têm que se colocar à volta do peito considero-as um pouco descon…

Para o infinito e mais além!

Para o infinito e mais além! Já dizia o grande filósofo Buzz Lightyear em Toy Story.

Não tenho treinado tanto quando deveria e gostaria mas, na tentativa de conciliar o meu programa de treino com a minha nova vida de empresário, hoje foi dia de pernas (100m de sprint, agachamentos e lunges num total de 4 séries).

Não parece muito difícil mas acreditem que dá para ter umas boas experiências de quase morte, daquelas em que vemos a nossa vida toda a passar à frente dos olhos e que nos fazem repensar bem o que queremos para nós. (Sei que neste momento os leitores que estavam a pensar começar a fazer exercício já desistiram porque a verdade é que deve ser bem melhor morrer deitado no sofá!).

Se forem da zona de Viseu ou se passarem por cá e quiserem experimentar digam alguma coisa!

A verdade é que para estar em forma não é preciso treinar muito mas é sem dúvida preciso treinar bem. Eu pessoalmente costumo fazer 3 ou 4 treinos por semana com duração que pode variar entre os 20 e os 40 minut…

Um update da minha vida!

Olá família proteica!

Não fiquem assustados porque não é nenhuma alma penada que está a escrever este post. Embora não dê notícias há algum tempo, ainda não faleci e encontro-me de boa saúde.

É só pedir!
Para quem não sabe, regressei à minha terra natal (Mangualde) no final de 2017, após 11 anos a morar em Lisboa, onde me licenciei em Medicina Nuclear e trabalhei na área da Banca durante cerca de 5 anos.

Para quem tem curiosidade em perceber melhor esta mudança repentina basta ler o post no link.

Se mudar pequenas coisas já custa, mudar completamente de vida custa ainda mais, mesmo que seja para melhor.

Sempre tive o sonho que criar o meu próprio emprego e poder um dia dar emprego a outras pessoas mas era uma ideia que estava apenas na minha cabeça de forma muito pouco concreta.

Assim que regressei comecei a procurar emprego aqui na zona de Mangualde, Viseu e arredores sempre com a ideia de que não voltaria a trabalhar em algo que me fizesse mal como me fez trabalhar durante 5 anos em …