Avançar para o conteúdo principal

Treinar em casa, vantagens e desvantagens

    Olá família proteica,

    Já lá vão mais de 4 anos desde que adoptei um estilo de vida mais saudável cuja base é o treino fora do ginásio com pouco ou nenhum equipamento.

    Para quem não sabe, o Blog Rico em Proteína tem uma página dedicada ao treino onde partilho os meus exercícios e sessões de treino. Dêem uma vista de olhos e experimentem!  

    Como resultado da minha experiência decidi apresentar-vos as 5 principais vantagens e desvantagens de treinar em casa:

    Vantagens:  

  1. Poupança de dinheiro: a mensalidade do ginásio não é propriamente barata ainda por cima quando se paga e não se vai. O dinheiro que se poupa pode ser aproveitado para ir comprando alguns materiais para treinar em casa ou para ir ao McDonald´s no dia do lixo. Também podem aproveitar a poupança para me oferecer um presente como forma de compensação por esta fantástica ideia.
  2. Poupança de tempo: mesmo que se tenha um ginásio à porta de casa, gasta-se sempre mais tempo em deslocações e na preparação do material para levar do que quando se treina em casa onde temos tudo à mão. Para além disso, se houver muita gente no ginásio vamos ter que passar muito tempo à espera que as máquinas fiquem livres e basta uma pequena distracção com o Facebook para perdermos a vez. 
  3. Pode-se treinar mesmo que não apeteça sair de casa: isto aplica-se por exemplo aos dias de chuva e frio em que o que menos nos apetece é sair de casa. Há treinos que se podem mesmo fazer no sofá ou na cama mas lembrem-se que o treino em sonhos não conta. 
  4. Não é necessário ter tanta roupa de ginásio: muitas vezes quando estamos com aquela roupa de andar por casa nem é preciso mudar para treinar, enquanto que para ir para o ginásio temos tendência a ter aquela roupa cuidadosamente pensada para cada dia de treino.
  5. Treinar a qualquer hora: esta é sem dúvida uma das principais vantagens porque ao treinar em casa não estamos limitados ao horário de funcionamento do ginásio. Ainda para mais, a maior parte das pessoas tem mais disponibilidade para ir treinar logo de manhã ou ao final do dia e, por esse motivo, o ginásio está a abarrotar tornando-se um cenário perfeito para gravar um filme de gladiadores. Para além disso, com o ginásio muito cheio é mais difícil tirar fotos com planos de fundo perfeitos para postar nas redes sociais e ainda corremos o risco de aparecer em trajes menores numa foto que alguém tenha tirado no espelho do balneário. 

    Desvantagens:

  1. O risco de desmotivação é maior: pois é, ao treinar em casa e ainda por cima se treinarmos sozinhos o risco de desistência é muito maior. Ainda por cima, estando em casa com tempo livre sabe muito melhor estar deitadinho no sofá. Para quem tem muitas tarefas domésticas para cumprir pode também ser mais difícil treinar em casa porque é mais complicado desligarmo-nos dos nossos afazeres diários.
  2. Cenário menos atractivo para selfies: muita gente utiliza mais o ginásio como estúdio fotográfico do que como local para treinar e a verdade é que em casa o cenário não é tão atractivo porque não temos tantas máquinas nem pesos. Para além disso, tirar fotos no espelho da casa de banho não dá tanto estilo como as famosas fotos nos balneários dos ginásio.
  3. Não é necessário desfilar com o saco do ginásio: treinar em casa não nos obriga a ter aquele belo saco do ginásio que faz tanta gente desfilar tão orgulhosamente pelas ruas como se fosse embarcar na primeira missão tripulada a Marte.
  4. Treino desacompanhado: neste caso o treino desacompanhado não é treinar sozinho mas sim sem um acompanhamento especializado de alguém que possa ir corrigindo alguns movimentos. Isto aplica-se principalmente a pessoas que treinam há menos tempo e que ainda não têm tanta consciência do corpo e dos movimentos, podendo acabar por provocar alguma lesão. É claro que sem acompanhamento é muito mais seguro treinar em casa com o peso do corpo ou com alguns materiais simples do que treinar com pesos mas o importante é mesmo executar todos os movimentos lentamente e parar se se sentir alguma dor ou desconforto.
  5. Resultados mais lentos: para quem tem o objectivo de ganhar muita massa muscular para se tornar o The Rock português vai ter muitas dificuldades em conseguir só com treino em casa, a não ser que tenha uma série de máquinas e pesos. Durante alguns meses vais conseguir um aumento significativo da massa muscular só com treino com o peso do corpo mas depois a continuidade da evolução vai exigir treino com peso casa vez maior e obviamente que no ginásio isso é muito mais fácil. Agora se o teu objectivo é ser mais fit no geral, um bom programa de treino em casa é extremamente eficaz. 

    E assim termina mais um post que espero que tenham gostado. Já sabem que estão sempre a tempo de adoptar um estilo de vida mais saudável que só vos vai trazer vantagens a todos os níveis.

    Quero também dar-vos uma grande novidade da qual vocês são muito responsáveis. O Blog Rico em Proteína já está em 2º lugar na categoria de fitness no site Blogs Portugal. Quem ainda não segue pode utilizar o link e começar a seguir!

    Um grande obrigado a todos!

    Saudações proteicas. 

    Links úteis:






Comentários

  1. Boas, já fiz as duas coisas e para mim o melhor de treinar em casa é mesmo a poupança de tempo nas deslocações e ainda estar a treinar a ouvir música alto (sem fones) altamente motivadora.

    As desvantagens são treinar sempre como os mesmos pesos, no meu caso, banco para supino e halteres individuais. A solução passaria por comprar uma máquina que dá para fazer várias exercícios mas teria como grande desvantagem a necessidade de manutenção que essas máquinas têm.

    No ginásio: Neste momento todos os meus treinos são no ginásio devido a ter tendinites nas duas mãos sendo assim necessário uso de material específico (pulseiras com ganjos) para usar nas máquinas em todos os exercícios em que é necessário puxar peso na minha direção, o que só pode ser feito nas máquinas e nunca com halteres devido a não ser possível estabilizá-los nos ganjos.

    Perco mais tempo nas deslocações, no entanto a mensalidade que pago no meu ginásio (fitness hut) é tão baixa que acabo quase por poupar isso em água e gás devido a tomar banho quase sempre no ginásio.

    No meu caso também se torna vantajoso o ginásio porque à hora em que costumo treinar há pouca gente e é muito raro ter de esperar por uma máquina.

    www.desbloqueie-se.com

    ResponderEliminar
  2. Sabes de momento faço exercício em casa porque tenho o meu menino e não tenho ninguém que fique com ele para ir ao ginásio... então ou é fazer em casa ou não fazer de todo. Mas sabes eu até acho que preciso menos de motivação pois não tenho desculpa para não fazer exercício, enquanto que se for para ir ao ginásio podemos dar a desculpa de "ah hoje fico por casa" lol

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Comprei uma SmartBand: prós e contras

Olá a todos,
    Durante os meus treinos de corrida já costumo utilizar uma aplicação de monitorização (Sports Tracker) que mede a distância por GPS, a velocidade média e instantânea e faz também uma estimativa da quantidade de calorias gastas entrando em linha de conta com o peso, idade e altura que definimos na aplicação. Para além disso, a aplicação também permite fazer a monitorização da frequência cardíaca desde que associada a uma banda cardíaca ligada ao Smartphone através de Bluetooth. 
   Por curiosidade e também para tentar fazer treinos mais produtivos pesquisei algumas alternativas para controlar a frequência cardíaca como relógios de desporto com e sem GPS integrado, bandas cardíacas Bluetooth para ligar ao Smartphone, Smart Watches e SmartBands tendo tirado as seguintes conclusões:
As bandas cardíacas com Bluetooth são o equipamento mais preciso para medir a frequência cardíaca durante o treino mas como têm que se colocar à volta do peito considero-as um pouco descon…

Para o infinito e mais além!

Para o infinito e mais além! Já dizia o grande filósofo Buzz Lightyear em Toy Story.

Não tenho treinado tanto quando deveria e gostaria mas, na tentativa de conciliar o meu programa de treino com a minha nova vida de empresário, hoje foi dia de pernas (100m de sprint, agachamentos e lunges num total de 4 séries).

Não parece muito difícil mas acreditem que dá para ter umas boas experiências de quase morte, daquelas em que vemos a nossa vida toda a passar à frente dos olhos e que nos fazem repensar bem o que queremos para nós. (Sei que neste momento os leitores que estavam a pensar começar a fazer exercício já desistiram porque a verdade é que deve ser bem melhor morrer deitado no sofá!).

Se forem da zona de Viseu ou se passarem por cá e quiserem experimentar digam alguma coisa!

A verdade é que para estar em forma não é preciso treinar muito mas é sem dúvida preciso treinar bem. Eu pessoalmente costumo fazer 3 ou 4 treinos por semana com duração que pode variar entre os 20 e os 40 minut…

Um update da minha vida!

Olá família proteica!

Não fiquem assustados porque não é nenhuma alma penada que está a escrever este post. Embora não dê notícias há algum tempo, ainda não faleci e encontro-me de boa saúde.

É só pedir!
Para quem não sabe, regressei à minha terra natal (Mangualde) no final de 2017, após 11 anos a morar em Lisboa, onde me licenciei em Medicina Nuclear e trabalhei na área da Banca durante cerca de 5 anos.

Para quem tem curiosidade em perceber melhor esta mudança repentina basta ler o post no link.

Se mudar pequenas coisas já custa, mudar completamente de vida custa ainda mais, mesmo que seja para melhor.

Sempre tive o sonho que criar o meu próprio emprego e poder um dia dar emprego a outras pessoas mas era uma ideia que estava apenas na minha cabeça de forma muito pouco concreta.

Assim que regressei comecei a procurar emprego aqui na zona de Mangualde, Viseu e arredores sempre com a ideia de que não voltaria a trabalhar em algo que me fizesse mal como me fez trabalhar durante 5 anos em …